21.1 C
Itapema
quarta-feira, novembro 29, 2023
mais
    InícioSanta CatarinaSanta Catarina inaugura o primeiro de 500 laboratórios Maker que serão instalados...

    Santa Catarina inaugura o primeiro de 500 laboratórios Maker que serão instalados nas escolas estaduais

    Em:

    Em Destaque

    Pelo Estado 28/11: Mais ações para salvar Santa Catarina

    E a chuva segue em Santa Catarina. Enquanto isso,...

    Pedala Itapema fatura seis medalhas no campeonato Sul Brasileiro de Super BMX

    A Pedala Itapema conquistou feito impressionante no Campeonato Sul...

    Os 1.207 estudantes de Ensino Médio da EEB Prof. Laércio Caldeira de Andrada, em São José, passam a contar com uma alternativa moderna e inovadora de aprendizado a partir desta quinta-feira, 30. Trata-se do Espaço Maker, um laboratório que oferece inúmeras ferramentas as quais possibilitam o desenvolvimento de atividades práticas para estimular o pensamento criativo.

    A inauguração nesta quinta, iniciou uma série de entregas desses laboratórios que vão até o fim do ano. Nesta primeira etapa, serão instalados Espaços Maker em 275 unidades escolares, além de 225 que serão criados em espaços modulares nas escolas. O investimento para a aquisição dos equipamentos é de R$ 67.436.878 milhões.

    O secretário de Estado da Educação (SED), Vitor Balthazar, destacou o ineditismo desta entrega: “Esperamos que as nossas escolas façam um ótimo uso deste ambiente, é o primeiro de 500 que entregaremos, e quase 250 já logo na sequência para escolas que contém a estrutura física, e as que não possuem receberão os espaços para que os equipamentos sejam instalados”.

    O que é um laboratório Maker?

    santa catarina inaugura o primeiro de 500 laboratorios maker que serao instalados nas escolas estaduais 20220630 1115331685

    A utilização da metodologia Maker nas escolas tem como objetivo garantir que os estudantes sejam protagonistas de sua trajetória escolar e realizem atividades práticas relacionadas ao mundo contemporâneo. O espaço é composto por 298 itens entre ferramentas, eletrônicos, equipamentos e materiais de consumo, além de mobília diferenciada, com montagem seguindo critérios arquitetônicos e pedagógicos que fomentem o aprendizado.

    Entre os objetos disponíveis nos Espaços Maker estão equipamentos tecnológicos como cortadoras laser, impressoras 3D, placas eletrônicas e kits de robótica, por exemplo. Além disso, estão incluídas ferramentas de fabricação manual, como furadeira de bancada, retíficas manuais e lixadeira, que garantem o desenvolvimento de projetos, protótipos, experimentos e inúmeras outras possibilidades pedagógicas conectadas com a realidade.

    Para a secretária adjunta da SED, Maria Tereza Hermes Cobra, a instalação dos laboratórios é uma conquista conjunta: “É uma conquista muito grande de todos e marca principalmente a trajetória sólida que vivemos aqui. Isso se refletirá na formação dos nossos alunos em diversas competências e áreas de conhecimento”.

    Para auxiliar as escolas, considerando os inúmeros equipamentos novos para o cotidiano do professor, a SED criou um Manual de Implementação do Espaço Maker. O documento detalha a preparação do ambiente para receber o Espaço Maker, a lista completa de todos os itens e o detalhamento com imagens de como montar os laboratórios.

    Na visão do professor da escola de São José, Toni Mendes dos Santos, os laboratórios são espaços formativos para uma aprendizagem diferenciada:”É um desafio que nos mobiliza a buscar novos conhecimentos e a sair da saída da zona de conforto, mas também nos traz orgulho em contar com espaços de excelente qualidade nas escolas públicas estaduais”.

    Por que um laboratório Maker?

    santa catarina inaugura o primeiro de 500 laboratorios maker que serao instalados nas escolas estaduais 20220630 2059176661

    Estudos como o The Future of Jobs (2016), do World Economic Forum, indicam que 65% das crianças que estão atualmente no início de sua vida escolar iniciarão sua vida profissional em cargos e funções de trabalho que ainda não existem. Alguns postos de trabalho desaparecerão e outros passarão a ser mais numerosos e procurados.

    Por conta disso, os ambientes escolares devem ser reconfigurados para potencializar a aprendizagem interdisciplinar, o protagonismo do estudante, a aprendizagem criativa e a cultura da inovação. Nesse contexto, destaca-se o Maker, termo que remete geralmente a pessoas que costumam construir algo (faça você mesmo), consertar objetos e compreender como estes funcionam.

    As atividades maker geralmente estão associadas à construção de objetos com uso de tecnologia. O Maker aborda a tecnologia como meio para que os estudantes se apropriem das técnicas que o permitam se tornar produtor de tecnologia e não apenas consumidor. Assim, o Espaço Maker é um ambiente para pensar, criar, testar e compartilhar, onde os alunos podem desenvolver atividades que assumem a forma de projetos, protótipos, experimentos, entre outras possibilidades.

    Cidades