22.3 C
Itapema
quarta-feira, abril 24, 2024
mais
    InícioSanta CatarinaInstabilidade é a marca do tempo nesta terça-feira(11)

    Instabilidade é a marca do tempo nesta terça-feira(11)

    Em:

    Em Destaque

    Instabilidade é a marca do tempo nesta terça-feira(11)

    Na terça-feira (11) o tempo segue instável e com chuva em todas as regiões de SC, ainda por influência do fluxo de umidade e calor vindos da região amazônica e de cavados (áreas alongadas de baixa pressão). A chuva mais persistente e intensa ocorre entre o Planalto Sul, Litoral Sul e a Grande Florianópolis. Nas demais regiões do estado a chuva ocorre de forma ocasional e acompanhada por trovoadas e temporais isolados. O risco é  moderado a alto para ocorrências associadas a chuva persistente, intensa e volumosa, como alagamentos, enxurradas e deslizamentos. E baixo a moderado para ocorrências associadas aos temporais. As temperaturas máximas se aproximam de 30°C no Extremo Oeste e Oeste e variam entre 14 e 22°C nas demais regiões. Vento de direção noroeste/norte, fraco a moderado, com rajadas entre 30 e 45 km/h. Mar pouco agitado com ondas de 1,0 a 1,5m e picos de 2m do Litoral Sul à Grd. Florianópolis. 

    1 3
    https://youtube.com/watch?v=SWVqRHU8Cfw%3Ffeature%3Doembed

    QUARTA-FEIRA (12)

    Na quarta-feira (12) a formação de um ciclone extratropical no Sul do Brasil, concentra a instabilidade mais intensa nas áreas de divisa com o RS, sobretudo no Litoral Sul e Planalto Sul. No final do dia, a chuva volta a ganhar força e a ocorrer acompanhada por temporais, que começam pelo Extremo Oeste e se estendem para as demais regiões na madrugada da quinta-feira (13). A formação deste ciclone também intensifica o vento, que varia de nordeste a noroeste com rajadas entre 50 a 70 km/h, principalmente a partir da tarde. O mar fica agitado no Litoral Sul e Grande Florianópolis. O risco é moderado a alto para ocorrências associadas à chuva intensa e volumosa, aos temporais, às fortes rajadas de vento, ao mar agitado e a ressaca. As temperaturas mínimas oscilam entre 15 e 21°C no Oeste e no Extremo Oeste e entre 10 e 18°C no restante do estado. As temperaturas máximas superam 30°C no Extremo Oeste e Oeste e variam entre 16 e 23°C nas demais regiões.

    2 3

    QUINTA-FEIRA (13)

    quinta-feira (13) começa com temporais do Extremo Oeste ao Litoral Sul na madrugada, por influência do ciclone extratropical. No decorrer da manhã, a chuva avança para as demais regiões de SC ao mesmo tempo em que perde força. O risco é moderado a alto para ocorrências associadas aos temporais. No restante do dia, permanece a condição para chuva em todas as regiões catarinense, porém de forma mais persistente entre o centro e o sul do estado, mantendo o risco moderado para ocorrências relacionadas à chuva persistente como alagamentos, deslizamentos e inundações. O vento vira para a direção oeste/sudoeste com intensidade moderada e rajadas fortes, sobretudo no Litoral onde as rajadas superam. Com a aproximação de uma massa de ar frio as temperaturas declinam bruscamente, em especial do Extremo Oeste aos Planaltos, com risco moderado associado ao declínio acentuado das temperaturas. Mar fica muito agitado a grosso, com risco alto para ocorrências relacionadas a agitação marítima e a ressaca. 

    3 3

    TENDÊNCIA PARA OS PRÓXIMOS DIAS

    Na sexta-feira (14) o ciclone extratropical em alto mar, ainda desloca umidade para a costa, mantendo a presença de nuvens do centro ao leste do estado, bem como a condição para chuva ocasional. Na Serra a umidade combinada ao ar frio favorece a chance de precipitação invernal (chuva congelada e/ ou congelante e neve).

    No sábado (15) a massa de ar seco e frio se instala no Sul do Brasil, deixando o tempo firme e ensolarado em SC. Nestes dois dias faz frio no amanhecer e o vento fica fraco e com direção virando de sul para nordeste. O mar segue agitado na costa catarinense durante todo o período, com ondas de sul/sudeste entre 2,0 e 2,5m e picos de 3,0m entre Florianópolis e o Litoral Sul. O risco é moderado a alto para ocorrências associadas ao mar agitado, a ressaca e para alagamentos costeiros.

    Cidades