20.5 C
Itapema
terça-feira, junho 18, 2024
mais
    InícioCidadesItajaíMÃE RELATA DRAMA AO DESCOBRIR QUE BEBÊ DENTRO DO JALECO EM ITAJAÍ...

    MÃE RELATA DRAMA AO DESCOBRIR QUE BEBÊ DENTRO DO JALECO EM ITAJAÍ ERA O PRÓPRIO FILHO

    Em:

    Em Destaque

    A mãe do recém-nascido que aparece em um vídeo dentro do jaleco de uma fisioterapeuta enquanto a profissional dançava contou à NSC TV o drama enfrentado nos últimos dias. A mulher, cuja identidade será preservada, revelou que só descobriu que a criança nas imagens era o próprio filho dois dias após a gravação feita no interior do Hospital Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí, viralizar.
    — Eu cheguei a compartilhar o vídeo revoltada, e aí quarta-feira o hospital contou que era meu bebê. Fiquei sem chão — desabafa aos prantos.
    A mãe conta que teve gêmeos e os dois estão internados porque vieram ao mundo prematuros. aos sete meses. Nasceram com 1,2 quilo e 37 centímetros. No dia do vídeo, as crianças tinham apenas 15 dias, ela já havia recebido alta e não pôde acompanhar os filhos na UTI. Conforme o relato, os dois filhos precisaram de ventilação mecânica e quando houve a gravação ainda faziam uso de sonda.
    Atualmente, a criança do vídeo está em isolamento por causa de uma bactéria. O problema foi diagnosticado após o episódio com a fisioterapeuta. O hospital garante que o exame apontando a bactéria tinha sido coletado no dia anterior à gravação que revoltou não só a família.
    Os pais são unânimes em dizer que agora não conseguem ficar tranquilos em casa enquanto as crianças estão no hospital, local onde antes consideravam que os filhos estariam em segurança.
    — A gente não come, não dorme, só chora. É inadmissível o que ela fez — diz o pai.
    Bastante emocionada, a mãe vai além:
    — Eles são tão pequeninos. Estão lutando pela vida deles. Espero justiça. Que quem fez isso pague.
    Segundo a advogada que representa a família, Mariani Regina da Silva, os pais vão buscar indenização e reparação civil contra a profissional e o hospital. Em nota, a unidade disse que o bebê “goza de perfeita saúde”.

    Responsabilização
    O Hospital Marieta Konder Bornhausen informou dois dias após o caso repercutir que a fisioterapeuta e três técnicas de enfermagem foram demitidas por causa do episódio. A gravação mostra que enquanto a profissional faz dancinha com o bebê no bolso do jaleco outras pessoas estavam na sala e riam da cena.
    O Conselho Regional de Fisioterapia disse que, após identificada, a profissional foi suspensa de forma cautelar. Também foi instaurando Processo Ético Disciplinar. O Conselho Regional de Enfermagem informou não ter recebido denúncia, mas acompanha o caso com o hospital.
    A Delegacia de Proteção à Criança de Itajaí abriu inquérito para apurar dois possíveis crimes: exposição da criança a situação vexatória e crime de maus-tratos, por se tratar de bebê prematuro que estava em tratamento e sob a guarda, mesmo provisória, daquela profissional naquele momento.

    Um alerta
    O médico pediatra Juarez Furtado explica que só a partir do terceiro mês de vida a criança começa a ter musculatura e tonicidade para movimentar e sustentar a cabeça. Por isso ele faz um alerta:
    — Principalmente no período de recém-nascido, até os 29 dias, é importante que a criança não seja exposta a movimentos bruscos e nem a atividades que levem ela a risco — afirma.

    (NSC Total)

    Cidades