21.4 C
Itapema
segunda-feira, abril 22, 2024
mais
    InícioSanta CatarinaColuna Pelo EstadoPelo Estado 21/09: Universidade Gratuita segue seu cronograma

    Pelo Estado 21/09: Universidade Gratuita segue seu cronograma

    Em:

    Em Destaque

    Pelo Estado 19/04: Arteris Litoral Sul pode perder a concessão em SC

    O Ministro dos Transportes, Renan Filho, esteve nesta quinta-feira,...

    Pelo Estado 18/04: E a saúde em Santa Catarina, como vai?

    Após um convite dos parlamentares catarinenses, a secretária de...

    A Secretaria de Estado da Educação (SED), informou à Coluna que nos próximos dias já deverá ser aberto o processo para inscrição dos estudantes que pretendem receber o benefício das bolsas do programa Universidade Gratuita. Com quase 700 cursos aprovados até o momento, foram homologadas 15 instituições. São 14 universidades no Sistema Acafe, mas só 13 entram no programa. A 14ª é a própria Udesc, que já é pública e mantida com recursos estaduais. Se somam ainda às instituições do Sistema Acafe, a Ielusc, de Joinville, e o Centro Universitário SATC, de Criciúma.

    Todas essas instituições terão cursos presenciais que serão custeados pelo Estado em diversas áreas, contudo, os estudantes deverão dar uma contrapartida predeterminada pelo programa e sobre as quais já se foi debatido em diversas esferas.

    A estimativa do Estado é de que os pagamentos das mensalidades comecem a ser feitos até outubro e, de acordo com a SED, quem for aprovado e já estiver estudando, terá os valores ressarcidos de forma retroativa a partir do mês que entrou na universidade.

    Já para o Fundo de Apoio à Manutenção e ao Desenvolvimento da Educação Superior (Fumdes) que prevê a concessão de bolsas de estudo com verbas do Governo do Estado para universidades privadas, foram selecionadas 44 instituições nos municípios de Balneário Camboriú, Lages, Blumenau, Joinville, Brusque, Guaramirim, Capivari de Baixo, Criciúma, Florianópolis, Itapema, Chapecó, São Bento do Sul, Itajaí, Palhoça, Rio do Sul, Pinhalzinho, Palmitos, Caçador, Concórdia, Jaraguá do Sul, São Miguel do Oeste e Tubarão.

    No Fumdes, diferente do Universidade Gratuita, a mensalidade normalmente é cobrada de forma parcial, com bolsas de 50%, por exemplo.

    Ainda que o programa esteja sob análise do Tribunal de Contas da União e que as Secretarias de Educação e da Fazenda do Estado ainda precisem prestar esclarecimentos sobre o risco de desvirtuamento da prioridade constitucionalmente estabelecida para a implementação da política pública educacional pelos entes estaduais, evidenciada pelo descumprimento das metas relacionadas à educação básica no Plano Estadual de Educação, em contraste com o aumento do investimento no ensino superior  pelo programa Universidade Gratuita e pelo Fundo de Apoio à Manutenção e ao Desenvolvimento do Ensino Superior (Fumdes), é pouco provável que o cronograma seja interrompido.

    Jorginho Mello (PL) articulou muito bem a construção do texto do programa que o marcará na história de Santa Catarina.

    Rodovias catarinenses

    25159868fdd2974d123d03a8fae0b25f858c38c8
    Foto: Solon Soares/Agência AL

    Com a previsão de mais de R$ 200 milhões de recursos estaduais a serem destinados para a revitalização e recuperação de mais de mil quilômetros de malha viária do grande Oeste catarinense, a Bancada do Oeste se reuniu esta semana com o Presidente da Alesc, Mauro de Nadal (MDB), com o Secretário de Estado da Infraestrutura e Mobilidade, Jerry Comper, e com o superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (DNIT) em Santa Catarina, Vissilar Pretto, para tratar do planejamento das obras. Aliás, a infraestrutura das rodovias do Oeste catarinense também  é uma preocupação do deputado federal Valdir Cobalchini (MDB) e foi tema de uma conversa que ele teve com a Coluna. Cobalchini confidenciou que apesar de já ter sido publicado o edital para duplicação da BR-282 até Lages, a luta é para que a obra seja feita por toda a rodovia, desde Florianópolis até São Miguel do Oeste.

    Processo seletivo

    Os professores que se inscreveram no processo seletivo para contratação de ACTs na Secretaria de Estado da Educação têm até hoje para fazer, através do site da Acafe, a opção por até duas áreas do conhecimento para realizar a prova, principal novidade do edital retificado que o governo do Estado publicou após descontentamento do magistério, cobranças e críticas da presidente da Comissão de Educação da Alesc, deputada Luciane Carminatti (PT). Anteriormente, o edital limitava a atuação de professores que possuem múltiplas habilitações, impactando diretamente educadores que têm duas ou mais graduações. Inicialmente marcada para 1º de outubro, o seletivo agora será no dia 28 de outubro, um sábado.

    COMAC 2023

    ICMS da Educação, formação profissional, políticas de alfabetização, ensino em tempo integral são alguns dos temas que nortearão as discussões voltadas para a Educação durante o Congresso das Associações, Consórcios e Municípios de Santa Catarina (COMAC-SC), que ocorre nos dias 27 a 29 de setembro, em São José. A Gerente de Tecnologia e Inovação da IPM Sistemas, Lúcia Mees, é uma das palestrantes do evento e irá falar sobre como a tecnologia pode melhorar a gestão municipal. Um exemplo é a própria cidade sede do COMAC que com seu novo sistema de gestão reduziu o tempo de abertura de uma empresa de 90 dias para poucos minutos. Como resultado, hoje a cidade comemora uma evolução que permitiu a abertura de 3 mil empresas em apenas 30 dias.

    Suínos

    Santa Catarina exportou 62,3 mil toneladas de carne suína em agosto, o maior volume mensal desde o início da série histórica, em 1997. No acumulado do ano, foram exportadas 435,9 mil toneladas do produto. Os números foram divulgados pelo Ministério da Economia e analisados pelo Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa). O valor representa o terceiro melhor resultado mensal de toda a série histórica. Entre janeiro a agosto, as receitas foram de US$ 1,07 bilhão.

    Furto de fios

    Diante do aumento do furto de cabos de energia no Estado, representantes da Celesc e da Secretaria de Estado da Segurança Pública se reuniram nesta quarta-feira, dia 20, para alinhar ações de combate a este crime, que gera uma série de transtornos para a população e prejuízos para a companhia. Entre as ações está o compartilhamento de informações da Celesc para que as forças de segurança conheçam melhor o comportamento dessas quadrilhas, atuando na prevenção e na raiz do problema, que é o esquema de compra e venda ilegal desses materiais.

    > Clique aqui para ver a coluna Pelo Estado PE_21.09.2023

    Produção e edição
    Por Celina Sales para APJ/SC e ADI/SC
    Contato: peloestado@gmail.com

    Cidades