14.8 C
Itapema
quarta-feira, maio 29, 2024
mais
    InícioCidadesPorto BeloVereadora de Porto Belo questiona que presidente da casa busca autopromoção com...

    Vereadora de Porto Belo questiona que presidente da casa busca autopromoção com Operação Mensageiro

    Em:

    Em Destaque

    Por outro lado, vereador Muñoz questiona o motivo da não assinatura do atual prefeito à um requerimento em 2021.
    Na noite de ontem (29), durante a 14ª Sessão Ordinária da Câmara de Vereadores de Porto Belo, a vereadora Silvana Stadler (PL) questinou indiretamente a posição do presidente da casa e pré-candidato à prefeitura de Porto Belo, Magno Muñoz (PSD), mediante aos acontecimentos referentes à Operação Mensageiro, que teve como um dos alvos, o ex-prefeito e atual Deputado Estadual Emerson Stein (MDB).
    Por outro lado, o vereador Muñoz acusa o governo e posição de Porto Belo de usarem do termo “governo anterior” como estratégia para se distanciarem das investigações da GAECO, não comprometendo seus planos para as eleições deste ano; sendo que, teriam sempre deixado claro que são na verdade, uma extensão do governo Stein.
    O vereador ainda questiona o motivo do atual prefeito de Porto Belo, Joel Lucinda (MDB) ter sido o único a não ter assinado um requerimento em 2021, quando era vereador, onde solicitava uma cópia do contrato da empresa de abastecimento de água no município, mencionando assim, que não houve colaboração com a transparência, na época.
    “…Vamos contribuir com tudo o que estiver ao nosso alcance. Assumi a gestão em 2022 não fomos citados. Eu e o Ailto não fomos chamados ou citados, assim como nenhum dos nossos secretários”; declarou o prefeito
    Este episódio é um reflexo das complexidades e das disputas internas que antecedem o período eleitoral, especialmente com as investigações policiais em curso.

    Cidades