Ambientalistas protestam contra poluição do Rio Marambaia

482
Compartilhar

Cerca de cem manifestantes ocuparam a Praça da Bandeira pedindo ações emergenciais para devolver o aspecto de limpeza na região do Pontal Norte

Gleidson Silvério é proprietário do Hamburger Show e da Beats Free Conveniência, ambos localizados no Pontal Norte da Praia de Balneário Camboriú. Ele era um dos participantes da manifestação organizada pelo Movimento Rio Marambaia Limpo no fim de semana. Cerca de cem representantes, entre surfistas, ambientalistas e moradores ocuparam a Praça da Bandeira.

Vestindo camisetas azuis com a logomarca do movimento, os manifestantes percorreram a orla da Praia Central até a Praça Almirante Tamandaré com faixas de protesto contra a poluição do Rio Marambaia. Durante o trajeto, o grupo aproveitou para recolher o lixo espalhado pela areia da praia. Banhistas e comerciantes demonstravam curiosidade e aplaudiram a iniciativa do manifesto.

“Meu negócio fica bem em frente ao Rio e nos dias quentes a situação é bastante complicada. O sol quente faz com que o mau cheiro fique mais intenso, irritando os clientes da hamburgueria que reclamam o tempo todo. Isso é um absurdo para uma cidade turística do porte de Balneário Camboriú”, desabafa Gleidson.

A principal reivindicação do grupo é a construção de uma Estação de Tratamento das águas do rio e a ampliação da rede de esgoto, devolvendo o aspecto de limpeza para o canal na região da Barra Norte. Enquanto os manifestantes tentavam chamar a atenção do Poder Público, crianças e adultos aproveitavam o dia quente para mergulhar na água turva, um aspecto comum quando há excesso de resíduos orgânicos e outras sujeiras.

Para a vendedora de milhos e salgados, carinhosamente chamada de Dona Laurinha, o maior problema é o cheiro que toma conta da barraca de alimentos.  “É importante limpar o Rio, por que o cheiro de esgoto é insuportável. Fica difícil para quem come na barraca e nós que trabalhamos aqui o dia inteiro”, lamenta a comerciante.

Para Luiz Renato, que faz parte do movimento desde o ano passado, reconheceu as ações da prefeitura de Balneário Camboriú no combate à poluição das águas e a ligações clandestinas de esgoto. “Queremos que a construção da Estação de Tratamento do Rio Marambaia seja colocada como prioridade no cronograma de ações do governo municipal. Caso contrário, vamos ter mais uma gestão concluída sem solução para o problema”, alertou.

A manifestação terminou no centro da Praça Almirante Tamandaré com um gesto de abraço simbólico, mas o grupo já planeja uma nova concentração nos próximos dias. “Limpeza do canal do Rio Marambaia ou Lagoa do Canto merece mais atenção e cuidados. O que vimos hoje aqui foi o comprometimento dos diversos setores da sociedade. Estamos unidos pela causa e pretendemos tornar a mobilização em algo constante”, concluiu Jaina Atanasio dos Santos.


Prefeitura faz ações de limpeza

Na semana passada, a equipe da Secretaria de Obras iniciou a limpeza parcial no Rio Marambaia, com serviços de roçagem das margens e também a limpeza dentro da água. A ação ocorreu no trecho da Rua 1201 (ao lado Restaurante Boi na Brasa) para possibilitar que a equipe da Emasa possa fiscalizar ligações irregulares nessa região.

De acordo com a prefeitura, a Operação batizada de “Águas Limpas” pretende recuperar os recursos hídricos da Área de Proteção Ambiental (APA) Costa Brava, identificar o despejo de esgoto de ligações clandestinas.