Basta chover para Itapema encher

358
Compartilhar

Comunidade

Parece notícia velha, mas não é. Mais uma vez as chuvas que atingem a região desde a madrugada passada deixaram várias ruas alagadas. Desta vez, os moradores das ruas “contempladas” com os alagamentos enviaram fotos à reportagem.

Cleyton Amaral

Não é de hoje que moradores de vários bairros reclamam dos alagamentos frequentes causados pelas chuvas, que são comuns nesta época do ano. Entretanto, as principais queixas vêm do bairro Morretes e Jardim Praiamar, por onde muitas ruas passaram por modificações, mas há reclamações por toda a cidade.

Muitas vias não suportam a quantidade de água, o entupimento das bocas de lobo evidencia um problema que tem se tornado comum no município. Com a incidência das chuvas nesta semana e com sistema de drenagem que muitas vezes deixa a desejar, os alagamentos na cidade estão cada vez mais comuns, causando prejuízos e destruições.

De acordo com a moradora Marli Saramento, na rua 246, no bairro Meia Praia, quando passou o asfalto as bocas de lobo ficaram cheia de resto de material. “Um belo dia veio Ambiental (concessionária responsável pelo recolhimento do lixo) quebrou as grades para arrumar e ficou pior. Um dia uma senhora caiu e quebrou o braço por causa da boca de lobo que eles “arrumaram’, relata a senhora.


“Basta chover por dez minutinhos seguidos que a saída de água enche de lixo e a água alaga a rua e invade o quintal da gente. Ficamos ilhados por aqui”, conta o mecânico José Almeida, de 53 anos, que mora no bairro Várzea.

Faça sua parte

“O povo não respeita e joga todo tipo de lixo na rua. Para piorar, a Prefeitura não limpa e daí quando chove já viu, né”. A sentença do trabalhador em serviços gerais Izidio Martins, de 50 anos, explica o cenário encontrado em Itapema nos dias de chuvas intensas.

Pedaços de madeiras, garrafas de cerveja, sacolas plásticas e até restos de alimentos são alguns dos materiais que podem ser vistos bloqueando saídas das bocas de lobo da cidade e assim, dificultando o escoamento da água.

Onde ligar

Em casos de alagamentos, a defesa civil do município atende pelo número Telefone: (47) 3267-1550. Bocas de lobo cheias ou entupidas, ligar na secretaria de Obras (47) 3267-1575.