Coluna Juquita Carvalho 13/05/2019

581
Compartilhar

Breves apontamentos
Nessas noites de insônia (20)

DA INTERPRETAÇÃO DO ALFABETO –

A letra “A” nem sabe que é filha do cavalete.
***
– E a letra “B” é uma mulher com as tetas bem grandes.
***
– E a letra “C” foi copiada do formato da lua crescente.
***
– E a letra “D” é um círculo cortado ao meio.
***
– E a letra “E” veio como imitação do pente primitivo.
***
– E a letra “F” foi um garfo que não deu certo.
***
– E a letra “G” serviu de modelo para ser feito o primeiro vaso sanitário.
***
– E a letra “H” foi inspiração para os degraus da escada.
***
– E a letra “I” minúscula sem o pingo – está decapitada a letra “I”.
***
– E a letra “J” é um velho barrigudo.
***
– E a letra “K” é uma pessoa que nasceu só com uma perna e um braço só.
***
– E a letra “L” é apenas uma perna com o pé virado para o lado direito.
***
– E a letra “M” é o retrato das duas orelhas em pé de um gato desconfiado.
***
– E a letra “N” é o filho do “M” que nasceu perneta.
***
– E a letra “O” é ela tão-só a óbvia imitação da argola.
***
– E a letra “P” é alguém que veio ao mundo só com a metade do rosto.
***
– E a letra “Q” é um gato sentado visto por trás.
***
– E a letra “R” é um rato que ficou em pé.
***
– E a letra “S” mostra as duas curvas da estrada mais perigosa que existe.
***
– E a letra “T” parece uma sombrinha japonesa.
***
– E a letra “U” é o buraco mais fundo do alfabeto.
***
– E a letra “V” restou a ela, a pobrezinha, ser uma forquilha sem o cabo.
***
– E a letra “W” é ela a letra “M” plantando bananeira.
***
– E a letra “X” é uma mulher com as pernas cruzadas.
***
– E a letra “Y” é a letra “V” que criou rabo.
***
– E a letra “Z” é uma louca que nasceu indecisa, que não sabe se vai para o lado esquerdo ou para o lado direito.
***
– P.S.: E a letra “Ç” – o “C” com cedilha – é o “C” com um espinho cravado no traseiro.
***