Contemplados no Fundo de Cultura de 2018 assinam termo de compromisso

418
Compartilhar

Bombinhas

Em 2019 Bombinhas receberá quatro projetos financiados pelo edital Mestre “Cantalício Rocha”.

Na manhã de quarta-feira, 14 de novembro, o prefeito Paulo Henrique Dalago Müller recebeu em seu gabinete a presidente da Fundação Municipal de Cultura de Bombinhas, Nívea Maria da Silva Bücker, acompanhada por três proponentes dos quatro projetos contemplados no Fundo Municipal de Cultura de 2018 edital “Mestre Cantalício Rocha”, sendo Sandra Regina Baron com o “2° Festival de Teatro e Títeres de Rua – Festirua”, Instituto BoiMamão com o projeto “Leréu do Sertão” e Fernanda Nadir da Silva com o projeto “POETIZAR das Bombinhas à Portugal!”, Marcos Aurino Pinheiro não pode estar na solenidade de assinatura, mas foi contemplado com o projeto “Segundo Encontro de Culturas de Resistência ‘Leréu D’Angola’”. A breve cerimônia foi para realizar a assinatura do Termo de Compromisso do Fundo Municipal de Cultura, documento através do qual é firmada a concretização do projeto e o repasse do recurso. A partir desta assinatura os proponentes têm um ano para concluir o projeto.

Responsabilidade

O prefeito Paulinho falou da responsabilidade de cada um dos produtores e artistas que são vistos tanto no município, quanto na região como exponentes representativos da diversidade cultural bombinense. “A cultura de Bombinhas é sem dúvida um exemplo para outros municípios, assim como a gestão que é referência no Estado, pois, têm cidades que são muitos ricas e querem resgatar a sua cultura e não conseguem porquê não têm incentivo pra isso, diferentemente da nossa que apoia, incentiva, fomenta e divulga”, o prefeito também anunciou que para 2019 tem um recurso na ordem de um milhão de reais que será destinado à construção da nova Casa de Cultura, atendendo a um anseio da comunidade. A presidente da Fundação Municipal de Cultura, Nívea Maria, ressaltou os investimentos feitos no setor na península. “Se mensurarmos os investimentos do Fundo de Cultura chegamos a R$ 6,66 per capita, pois tivemos o valor de 120 mil reais para projetos neste ano. Em Santa Catarina não tem nenhum município que invista mais em cultura por habitante que Bombinhas”.

O produtor Fabio Shindo Prates da Cia Sandra Baron, ressaltou o reconhecimento da gestão cultural em Bombinhas. “Viajamos muito a trabalho e toda vez que somos questionados sobre a cultura em nossa cidade, respondemos com muita tranquilidade que o processo é impecável e democrático. É duro, mas precisa ser assim porque temos que primar pelo correto”.