Deputados abrem mão da máquina de café

397
Compartilhar

Na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) não existe norma contrária ao consumo de café oferecido pela casa nos gabinetes, mas já há iniciativas individuais para dispensar a máquina de cafezinho à disposição de cada parlamentar.

Nos últimos dias, o deputado Bruno Souza (PSB) anunciou o fim da “mordomia” no gabinete e chegou a lacrar a máquina com uma fita de isolamento. Em um gesto parecido, o deputado Jessé Lopes (PSL) destacou o custo anual de R$ 462,2 mil com o aluguel e os sachês para manutenção das máquinas, anunciando que também abre mão do benefício.

Como a dispensa das máquinas é um fato novo no Legislativo, o setor administrativo da Assembleia decidiu emitir uma circular para que todos os demais gabinetes manifestem se há interesse ou não na manutenção dos aparelhos.

Após o recebimento das respostas, a administração deverá verificar quais medidas são mais adequadas em relação ao contrato de fornecimento de café.

Com informações Diário Catarinense