Esmeralda está manchada (novamente)

465
Compartilhar

Rio Perequê

Manchas escuras voltam a aparecer no Rio Perequê. De um lado a prefeitura de Itapema diz que existe a possibilidade de os dejetos virem de empresas que estão no município de Porto Belo. Já o município vizinho achou por bem não manifestar o que era aparente ou apontar culpados, antes que as análises da água sejam realizadas.

A Fundação Ambiental Área Costeira de Itapema (FAACI) segue monitorando o Rio Perequê desde que manchas escuras voltaram a aparecer. Na última quinta-feira (03/01) as equipes juntamente com os técnicos da Agência Reguladora (ARESC) realizaram coletas da água e nesta sexta-feira (04/01) um sobrevoo foi realizado pela equipe com a presença da Prefeita Nilza Simas para identificar possíveis pontos de contaminação.

As coletas foram realizadas em seis pontos na entrada da Estação de Tratamento da Conasa, a montante da saída da estação, a jusante da saída no Rio Perequê na confluência com o Rio da fita, na ponte do Perequê, na lagoa em porto belo – ao lado do antigo café pinhão e a montante do Rio Perequê próximo a captação da Casan. Os resultados das coletas devem sair nos próximos dias.

Já no sobrevoo realizado na manhã da última sexta-feira (04/01) foi constatado que a mancha inicia na ligação entre os dois rios e que também existe a possibilidade de os dejetos virem de empresas que estão no município de Porto Belo.

“Estamos averiguando todas as denúncias de despejo irregular que chegam até a fundação. Vamos aguardar o resultado das coletas realizadas e ainda hoje vamos informar os órgãos ambientais competentes sobre os fatos apurados”, destacou a Presidente Interina da FAACI, Carolina Ioppi.

Denúncias

O telefone de plantão para denúncias ou informações da Fundação Ambiental Área Costeira de Itapema (FAACI) é o (47) 9 9245-5218.

Limpa fossa

Reportagem de uma TV divulgou imagens de um caminhão limpa fossa que, suspostamente, estaria despejando dejetos na tubulação onde só deveria existir água da chuva na manhã do dia 01 de janeiro. Um morador gravou e denunciou para a equipe de reportagem da TV. A denúncia também foi encaminhada aos órgãos competentes.

 

Do outro lado do rio

 

Nota oficial – Rio Perequê

Sobre a situação do Rio Perequê e a manifestação do Governo do Município de Itapema em relação a poluição das águas, viemos por meio desta, informar a população de que, na última quinta-feira (03) a Fundação do Meio Ambiente de Porto Belo – FAMAP percorreu o Rio Perequê, do início ao final, verificando a sua real situação. Após a realização da vistoria e constatação de alguns fatos, a FAMAP achou por bem não manifestar o que era aparente ou apontar culpados, antes que as análises da água sejam realizadas. O que pode ser afirmado é que há sim uma mancha negra nas águas do Rio Perequê e que esta surge a partir do encontro do Rio da Fita com o mesmo.

Porto Belo possui duas Auto Fossas, acompanhadas pela engenheira sanitarista da Famap. As empresas entregam relatórios mensais para a Fundação apontando a eficiência do tratamento, que é superior aos padrões previstos na legislação exigente e há cada três meses entregam análise da água verificadas acima e abaixo dos pontos de lançamento. As empresas de Auto Fossa em Porto Belo realizam tratamento de um volume considerado pequeno, comparado a outras empresas, e a Famap conta com um histórico de eficiência das mesmas desde 2014.

A Fundação do Meio Ambiente de Porto Belo, assim como Itapema, contatou a ARESC – Agência de Regulação de Serviços Públicos de Santa Catarina, para que análise da água do Rio Perequê seja feita antes do encontro com o Rio da Fita.

O Município de Porto Belo tem trabalhado incansavelmente na busca de recursos para que o Saneamento Básico possa virar realidade, mas à parte disso, realiza desde julho de 2017 a Operação Lacre, que tem como objetivo LACRAR as saídas irregulares de esgoto, principalmente no bairro Perequê. A Famap também já realizou o lacre de saídas irregulares da Lagoa do Perequê e Rio Perequê, bem como outros rios do Município.

Não cabe ao Município de Porto Belo culpar empresas ou cidades vizinhas pela poluição constatada há décadas no Rio Perequê, mas cabe a todos buscar soluções para que possamos recuperá-lo. O Município de Porto Belo entende que ações conjuntas e conscientes possam gerar resultados ainda mais eficiente para que possamos chegar ao nosso principal objetivo, que é a recuperação do Rio Perequê.