Família carente passa por necessidades em Itapema

415
Compartilhar

#Solidariedade #Ajuda #IMorretes

A mãe desempregada, o pai acamado devido a um AVC e mais cinco filhos, todos menores de idade. A situação na casa de Dona Janete não está fácil. Sem receber auxílio, com aluguel para pagar e alimento para pôr na mesa, a mãe pede ajuda por meio da reportagem do A Hora.

Cleyton Amaral

Pelo corredor estreito, crianças brincam soltas próximos aos respiradores do lado de fora, sem saber a real gravidade que os pais enfrentam dentro de casa. Se divertem uma com a outra, risos e gargalhadas ajudam a amenizar as necessidades enfrentadas. Já dentro da pequena quitinete, localizada na rua 442, número 1353, no bairro Morretes, Janete Goncalves de Oliveira divide as preocupações e as angustias com a filha mais velha, de 17 anos, que hoje é seu braço direito. O pai da família está acamado e respira com ajuda de respiradores, se alimenta por meio de uma sonda, depois que foi acometido por um acidente vascular cerebral no início do ano.

A família que veio do oeste catarinense chegou em Itapema há poucos meses, em busca de melhores condições de vida, mas a pandemia deixou as coisas muito mais complicadas. A mãe relatou à reportagem que não conseguiu auxílio emergencial, o Bolsa Família foi cortado porque quando chegaram aqui, em fevereiro, não deu tempo de matricular as crianças e logo a pandemia se instaurou. Sem recursos, a família tem mais 10 dias de aluguel e não sabem se irão conseguir quitar o compromisso de R$ 800 no próximo mês. Mas a preocupação maior é com a alimentação dos filhos de 17, 15, 11, 9 e 5 anos.

Acamado

Sidnei Lauermann hoje precisa de ajuda para tudo. Na cama desde o AVC, o pai da família voltou para casa há pouco tempo, depois de ficar internado no hospital. Ele respira com ajuda de respiradores, se alimenta por meio de uma sonda e faz uso de fraldas geriátricas. A esposa, sozinha, não conseguiria cuidar dele e dos demais filhos. A filha mais velha, de 17 anos, acabou sendo a principal companheira nos cuidados com o pai. Ela sabe que seu pai um dia vai melhorar e pensa em trabalhar meio período para poder ajudar nas despesas.

O que eles precisam

De início a principal preocupação doa família é com alimentação. Apesar de receber ajuda de amigos e algumas entidades, a mãe se preocupa, pois, a maioria dos filhos estão em fase de desenvolvimento e ter uma alimentação balanceada nesta época da vida é de suma importância. Entretanto, o aluguel e o medo de ser despejada também tira o sono da mãe de família: o valor é de R$ 800. A mãe informou a equipe que uma máquina de lavar já ajuda bastante, porque tudo hoje ela lava a mão, principalmente a roupa de cama do marido.

Casinha própria

Sensibilizada com a situação da família, conhecidos cederam uma parte do terreno para que a família de dona Janete possa construir um lar e sair do aluguel. Para realizar seu sonho, a mãe precisa de ajuda da sociedade para erguer a casa, como material de construção. Se você puder ajudar, poderá entrar em contato pelo telefone (47) 9 9943-4493.