Funcionários dos Correios entram em greve por falta de ar condicionado em BC

371
Compartilhar

Efeito do calor

A agência dos Correios que fica na Avenida Brasil, em Balneário Camboriú, amanheceu fechada na última quarta-feira. Clientes que esperavam a abertura, no início da manhã, receberam um comunicado de greve. Um dos motivos alegados para a suspensão das atividades é o calor: os grevistas reclamam que a climatização é insuficiente para suportar as altas temperaturas dos últimos dias.

O documento fala em “estresse térmico, exaustão, esgotamento físico, mental e desidratação”. André Marchon, cliente dos Correios, diz que o aviso foi distribuído após o horário em que deveria ocorrer a abertura. Na porta da agência, a informação é de que a unidade não abrirá nesta quarta-feira por problemas técnicos. O Sindicato dos Trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios Telégrafos e Similares em SC (Sintec) informou que a agência e o Centro de Distribuição de Balneário Camboriú estão sem ar condicionado, e que há registro de trabalhadores e clientes que passaram mal devido ao calor. Há uma agência em Itapema na mesma situação, de acordo com o Sintec.

A suspensão dos atendimentos na Avenida Brasil lotou, nesta manhã, a agência dos Correios que fica na Rua 600, em Balneário Camboriú.

A assessoria de imprensa dos Correios informou, em nota, que a empresa tenta solucionar o problema com o ar condicionado, mas que há dificuldade de encontrar serviço de manutenção devido à alta demanda desta época do ano. Os Correios informaram que negociam o retorno dos funcionários ao trabalho, com a possibilidade de reduzir o horário de atendimento das 9h às 13h.

Confira na íntegra:

Os Correios informam que não houve atendimento na manhã desta quarta-feira (30) na agência de Balneário Camboriú em razão de problemas técnicos com o ar condicionado da unidade. Como a empresa contratada para a manutenção do aparelho não conseguiu fazer o reparo, os Correios estão buscando outro fornecedor; no entanto, em virtude da alta demanda pelo serviço no verão, há dificuldades em encontrar outra empresa especializada. Foi dada prioridade para resolver a situação. Em paralelo ao conserto do ar condicionado, os Correios negociam o retorno dos empregados da agência durante o decorrer do dia. A empresa também já sinalizou a proposta de, até se resolver a questão, reduzir o horário de atendimento das 9h às 13h, evitando, assim, o trabalho nos horários de intenso calor.

Com informações Diário Catarinense