Mesários treinados

732
Compartilhar

Eleições 2018

Em Itapema, mais de 500 mesários já estão aptos para atuarem nas eleições de outubro. Desde a última segunda-feira, dia 10, o Cartório Eleitoral da cidade promove a capacitação na Câmara de Vereadores para atender os mais de 41 mil eleitores itapemenses.

Cleyton Amaral

Uma verdadeira força tarefa da democracia. Ao todo são 524 mesários que terão papel fundamental nas eleições do próximo mês. E, você, sabe o que faz um mesário?

Nossa reportagem acompanhou na tarde ontem, um pouco do treinamento do Cartório da 91ª Zona Eleitoral, que é responsável pelo município de Itapema. De acordo com o Chefe de Cartório, Carlos Eduardo de Andrade, a capacitação deste ano é importante, pois muitas novidades irão acontecer no próximo pleito, como a biometria, eleitores com nome social, eleitores com mobilidade reduzida poderão ter uma pessoa de confiança para auxiliar na votação, como também o e-Título e DNI (Documento Nacional de Identificação).

Responsabilidades de um mesário

O mesário é nomeado para compor as mesas receptoras de votos no dia das eleições. Com o objetivo de promover a participação popular no processo eleitoral, a Justiça Eleitoral se vale de cidadãos convocados e voluntários para ajudar e fiscalizar os trabalhos. Eles são convocados pelo juiz eleitoral seguindo critérios definidos em lei.

Os mesários realizam todos os trâmites na seção eleitoral para receber e orientar o eleitor no dia da votação. De acordo com o TSE, “o trabalho dos mesários é considerado de suma importância para o bom andamento das eleições e são eles os responsáveis por garantir a segurança e algumas garantias previstas na Constituição de 1988”.

Benefícios de ser mesário

Entre as vantagens de atuar como mesário estão o direito a dois dias de folga no trabalho, sendo mais dois dias de folga para quem participar do treinamento. Além disso, a atuação pode servir como critério de desempate em concursos públicos (desde que haja essa previsão no edital). Outro benefício é destinado ao mesário universitário, que terá direito a 30 horas de crédito na grade extracurricular (desde que a instituição tenha convênio com o tribunal do estado). O voluntário também recebe um certificado de reconhecimento público de serviços prestados à Justiça Eleitoral. O convocado, no entanto, pode apresentar justificativa caso não possa comparecer. A análise é feita caso a caso pelo juiz eleitoral. A convocação de mesários voluntários para suprir essa falta fica a critério de cada zona eleitoral. Os candidatos a mesários voluntários que não forem chamados para trabalhar nas eleições de 2016 poderão ser convocados em outros anos.