Moradora com dengue sofre por não ter atendimento adequado em Itapema

563
Compartilhar

#Descaso

Já são 23 casos confirmados. População reclama que não vê ações da prefeitura

“Gente minha mãe, ela está muito mal com infecção no pulmão. A dengue vai destruindo a defesa do corpo e o que parece ser só uma gripe vai se agravando. Depois de 3 atendimentos aqui no nosso Hospital Santo Antônio, em Itapema, fomos para o Ruth Cardoso, em Balneário Camboriú. Não quiseram internar a mãe porque, segundo eles, não era grave. Mas ela realmente não está boa. Está medicada e descansando agora em casa, mas temo que ela piore e eu só quero um lugar que possa atendê-la e fazer o tratamento adequado”.

O desabafo vem de uma filha desesperada que está com a mãe com dengue. A paciente é uma das 23 pessoas confirmados com a doença em nosso município. A principal queixa foi a falta de atenção, tanto no quesito da saúde, como no acolhimento desta paciente. A filha relatou à reportagem que se quer foi alguém da saúde em sua casa, nem uma agente de saúde ou um agente de endemias. Ela relatou também que não viu nenhuma ação da prefeitura na sua rua, seja fazendo visita e fiscalizando, ou mesmo fazendo o fumacê.

Caso de agravou

A situação da itapemense se agravou devido uma infecção no pulmão. Familiares a levaram três vezes ao hospital Santo Antônio, no último domingo, onde apenas informaram ser uma gripe forte. Tampouco se importando com o surto de dengue que nosso município enfrenta e a mandaram para casa. Em casa, a filha viu a situação da mãe piorar e correu com ela para o hospital Ruth Cardoso, em Balneário Camboriú, onde também não quiseram interna-la.  A última saga dos familiares em busca por atendimento HUMANO e de SAÚDE foi ir ao pronto atendimento de Bombinhas, onde a senhora foi medicada graças a uma enfermeira amiga que trabalha na naquela unidade.

“Pelo amor de Deus se minha mãe piorar não sei onde vou levá-la. Gente, que eu saiba a DENGUE MATA, mas ninguém está tratando com gravidade esse caso. Só vejo minha mãe sendo mandada de um lado para o outro. Por favor, não estou pedindo nada além do que é direito nosso. Cidadão de bem. Quero direitos humanos para minha mãe e um tratamento descente”, reclama a filha. A

Passa um pouco melhor

“Obrigada a uma enfermeira amiga da família que se prontificou a colocar soro pra hidratar a mãe. A primeira vez foi em nossa casa improvisando com um rodinho. Agora, mais uma vez tivemos que vir para outra cidade, dessa vez no PA de Bombinhas, onde nossa amiga trabalha. Foi ela a primeira pessoa que diagnosticou DENGUE na minha mãe. Depois tivemos a real confirmação no Hospital Ruth Cardoso. Só tenho a agradecer a esse ser humano com atitudes humanas. E mais uma vez venho salientar que estou decepcionada com nosso Hospital Santo Antônio. Fico realmente muito triste por não poder contar com a minha cidade que eu amo de paixão, nessas horas. Defendo Itapema, não gosto que falem mal da minha cidade, mas infelizmente meu patriotismo acaba quando eu só peço o que é meu direito e não sou atendida. Nada mais”, finaliza a filha.

Novos Agentes

A Secretaria de Saúde de Itapema continua com o trabalho de controle a Dengue. Começou nesta terça-feira (22/05) o curso para os novos Agentes de Combate a Endemias (ACE) que vão reforçar o trabalho de visitas domiciliares. Ao todo, 26 pessoas estão recebendo a capacitação pelos técnicos da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DICE/SC).

Durante o curso eles estão recebendo toda a parte teórica sobre o mosquito Aedes aegypti bem como orientações sobre a Dengue, chikungunya e zika. Os novos ACE também vão realizar atividades práticas como a cubagem nas piscinas e a colocação de larvicidas.

 “A contratação desses novos Agentes de Combate a Endemias é mais uma ação para controle da Dengue na cidade. Mas, a população deve ser nossa maior aliada, recebendo os profissionais e ajudando a manter as residências limpas e sem objetos que possam servir de criadouro do mosquito”, destacou a Secretária de Saúde, Juliana Peron.