Morte de cão no canil em Itapema reacende a discussão sobre o bem-estar animal

531
Compartilhar

Adeus, Cabeça!

Animalzinho estava em recuperação, depois que populares jogaram água quente em sua cabeça. O dog acabou morrendo devido ao ataque de outros cães do canil.

Não é de hoje que a questão do bem-estar animal merece ser tratada com mais atenção. Um fato triste acabou reacendendo a discussão em Itapema. O grupo Protetoras em Ação, que visa o bem-estar dos animais em nossa cidade, relatou o fato em sua rede social. De acordo com informações, o cachorro, com nome de “Cabeça”, foi resgatado pelas voluntárias, depois que populares jogaram água fervente na cabeça no pobre animalzinho. Ele foi levado ao canil municipal e estava em recuperação. Porém, uma fatalidade acabou deixando toda esta história ainda mais triste. Ainda não se sabe ao certo, mas o fato é que outros cachorros do canil acabaram entrando na baia de isolamento onde “Cabeça” estava e o agrediram, infelizmente, ele não sobreviveu. Uma informação dá conta que supostamente o funcionário do canil teria deixado a baia aberta por descuido, porém em se tratando de animais de ruas, na grande maioria muitos espertos e ligeiros, também não se descarta a hipótese dos próprios animais terem conseguido abrir o portão que dava acesso ao isolamento.
De acordo com as próprias protetoras, o canil no momento está bem organizado e foi feita várias melhorias, o problema, segundo elas, está na falta de mão de obra de pessoas que gostem de animais. Nossa equipe entrou em contato com a assessoria da prefeitura, segundo dados repassados, somente em 2018, foram realizadas 618 castrações. Em resposta, a assessoria informou ainda que está previsto um TAC – Termo de Ajuste de Conduta – para que mais castrações acontecem em 2019. Ressaltam ainda que são realizadas periodicamente pela FAACI feiras para adoção de animais, grande parte animais resgatados da rua. Providências também estão sendo feitas para que fatalidades como estas não voltem a acontecer.