Novo aumento da gasolina: Governo de SC está de costas para as pessoas, afirma Raimundo Colombo

197
Compartilhar

O ex-governador Raimundo Colombo critica o reajuste da gasolina em SC em um momento em que muitos setores passam dificuldades e o Governo do Estado comemora recordes de arrecadação. “O aumento da base de cálculo do ICMS aumenta o valor o combustível, do gás de cozinha, do diesel do caminhão e do trator. O consumidor vai pagar mais para abastecer e cozinhar”, explica. Desde o início deste mês, o valor usado para o cálculo do imposto da gasolina em SC passou de R$ 5,04 para R$ 5,40. A alta é de 7,1%. E o Diário Oficial da União prova que foi o Governo de SC quem solicitou o aumento do valor de base do imposto (PMPF). No Paraná, o aumento foi de 1,8%.

“É preciso sensibilidade para o tamanho da dificuldade que muitos catarinenses estão passando. Com a pandemia setores foram durante castigados, como eventos, bares e restaurantes, em que 30% fecharam as portas e metade estão endividados. Será que é o caso de aumentar ainda mais os preços? Ou o momento é de ajudar?”, ressalta Colombo.
Importante esclarecer também: SC não é o único estado que pratica alíquota de ICMS de 25%: Acre, Amazonas, Amapá, Mato Grosso, Roraima, São Paulo também têm a mesma alíquota.

Por fim, Colombo lembra que o governo catarinense fechou o mês de julho com arrecadação de R$ 3,09 bilhões, o que significa uma alta de 3,5% frente ao mês anterior. É a segunda maior receita do ano, só atrás de janeiro, quando chegou a R$ 3,11 bilhões. “Não adianta o cofre do governo estar cheio se a geladeira das pessoas está vazia. O Governo de SC está de costas para as pessoas”, defende.

Foto: Alexandre Lenzi