“O município é o maior adversário do cidadão”

506
Compartilhar

#ENTREVISTAO

Mais uma entrevista da nossa série especial “Vereador na redação”. Desta vez conversamos com o parlamentar do Partido da República (PR), Yagan Dadam.  O vereador está no seu primeiro mandato na Casa do Povo e decidiu se candidatar justamente para lutar tanto desserviço com a comunidade itapemense.

Cleyton Amaral

Yagan Dadam aceitou nosso convite e foi entrevistado para a série especial “Vereador na Redação”, que o jornal A Hora traz com exclusividade. Sem papas na língua, o parlamentar soltou o verbo e apontou algumas mazelas que fazem nossa comunidade sofrer. Confira.

Breve histórico

Yagan Arbax Dadam é natural de Nova Trento. Filho de José Eugênio Dadam e de Marlise Teresinha Franzói Dadam, nascido em 12/09/1979, com 37 anos de idade, residente há 36 anos em Itapema, conhecido como “YAGAN DA CILMAC” e “YAGAN DA AMME”, casado com Marina de Santana, e pai de dois filhos, Yannis Dadam e Henrique Dadam.

O vereador é graduado em Direito pela UNIVALI; Pós-Graduado pela Escola do Ministério Público de Santa Catarina; Pós-Graduado com os títulos de Especialista em Direito Processual Civil, com Habilitação para o Magistério Superior e em Direito Imobiliário, também pela UNIVALI. Advogado militante desde 2003, já ocupou o cargo de Conselheiro da Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil-OAB da Comarca de Itapema. No setor público, ocupou os cargos de Diretor Administrativo e Supervisor Geral de Saúde da Secretaria Municipal de Saúde de Itapema. Também foi membro titular dos Conselhos Municipais da Saúde, do Meio Ambiente e da Assistência Social. Na Sociedade Civil Organizada, ocupou o cargo de Diretor da AMME – Associação de Moradores do Bairro Meia Praia – Itapema, na qualidade de Assessor Jurídico (licenciado), desde o ano de 2012, além de participar ativamente dos Movimentos Sociais e em defesa do Meio Ambiente.

“Percebi que o município sempre foi o maior adversário do cidadão”

A fala pode até parecer forte, mas não deixa de ser uma verdade. O parlamentar disse isso no sentido que muitos dos direitos do cidadão que paga seus impostos estão sendo (e muitos sempre foram…) deixados de lado. “Quando o cidadão tem que acionar a justiça para ter uma vaga no hospital ou uma vaga na creche é sinal que o município ou estado não está cumprindo o seu papel. Cito outro exemplo, quando uma associação de moradores tem que entrar com uma ação civil pública ambiental, porque o município autorizou equivocadamente uma obra, como o Castelinho… isso só me faz perceber que o MUNICÍPIO sempre foi o maior adversário do cidadão de bem. Nossa praia com esgoto, água pluvial contaminada… tudo isso demonstra que o município não fez direito… por isso decidir me candidatar para peitar estas aberrações contra o nosso povo”, contextualiza o vereador.

“Não podemos ficar refém de apenas uma matriz econômica”

Yagan também falou sobre o sobre o cenário econômico de nossa cidade. De acordo com ele, Itapema está dando um tiro no pé apostando apenas num setor, no caso, da construção civil. “Quem mora aqui há algum tempo lembra que nosso município passou por algumas crises neste setor. Em 1994, 2000 e entre 2007 e 2008. Nossa população, nossa mão de obra não pode ficar refém apenas de uma matriz econômica, pois os empresários querem tudo para eles. Itapema precisa desenvolver o setor serviços, em Gramado, no RS, por exemplo, mais ou menos 40% da arrecadação vem do ISS – que é o tributo sobre os serviços. Estamos falando sobre o eletricista, a lavação de carro, o pessoal do artesanato, o pintor, a rede hoteleira, todos estão vendendo serviço. Apostar no turismo verde, ecológico que há anos o município vem deixando de lado e a nossa cidade tem um enorme potencial”, sentencia o parlamentar.

“Falta comunicação na prefeitura”

O vereador questionou a falta de informação no site institucional da prefeitura. “Temos muitos conselhos em Itapema (saúde, educação, idoso, segurança pública) e na página oficial do Poder Executivo se quer tem alguma informação sobre estas entidades de suma importância. Estou vendo como questionar a prefeita para que seja noticiado e divulgado estas entidades. Saber quem está a frente de cada uma. O que estão fazendo, quais as ações e por aí vai…

“Parque Industrial”

Outro tema que esteve muito em evidencia foi a questão da implementação do distrito industrial de Itapema e que está diretamente ligado a fala do parlamentar quando refere-se que a cidade não pode ficar refém de apenas um setor econômico.

“O parque industrial pode ser a grande sacada desta administração. Sabemos que Itapema é uma cidade que tem vocação turística, porém não é 100% turística. Temos uma temporada de inverno que chega a durar oito meses, muitos comércios fecham as portas as portas e boa parte da população tem que ir em busca da construção civil. Não adianta trazer industrias que não se adaptam a nossa cidade. Precisamos de projetos. O dinheiro está em Brasília, mas falta projetos de qualidade”, argumenta.

“Atual administração”

“ A minha imagem da atual administração é meramente institucional. Conheço alguns secretários, uns que moram aqui, outros que não… percebo hoje que a equipe da prefeita tem um forte acesso à Brasília. A ponte da rua 115 dou os parabéns, mas com ressalvas, pela demora e pelo jeito com que foi conduzida. Percebo que há uma vontade de acertar, mas falta comprometimento das peças que compõe o governo”, finaliza;