Ofício: carteiro

237
Funcionários do Correios trabalham com dedicação
Compartilhar

Você se lembra da última vez que mandou uma carta? Provavelmente não. E, acredite, alguns jovens nunca escreveram uma. No Dia Nacional do Carteiro, comemorado no dia 25 de janeiro, nossa equipe visitou a agência dos Correios de Itapema para conhecer um pouco mais desta profissão tão importante para a sociedade.

Cleyton Amaral

Uma profissão que percorre a cidade inteira. Levando cartas de amor, saudade, esperança e até contas a serem pagas, o profissional diariamente cumpre objetivos de casa em casa.  A chuva, o peso das encomendas e os cães bravos são os principais inimigos dos carteiros, categoria que no dia a dia enfrenta dificuldades para garantir a entrega de correspondências com segurança e pontualidade.

Em Itapema a equipe de carteiros conta com 10 profissionais efetivos e mais quatro terceirizados, que são responsáveis por levar todos os dias as correspondências até nossas residências. Um dos profissionais mais dedicados é o carteiro Antônio Carlos Padilha, o mais antigo profissional atuando na cidade. “Já são mais de 20 anos e eu amo minha profissão”, ressalta o ser Carlos com um olhar de quem realmente gosta muito do que faz.

O diretor da unidade dos Correios no município, Laertes Koch, enfatizou que a profissão precisa ser mais reconhecida pelos moradores, pois são entregues em Itapema cerca de 8 mil correspondia por dia. “A população precisa também ajudar o carteiro, cuidando do seu animal de estimação, muitas casas contam com numeração errada, o que dificulta o nosso trabalho”, relata Koch.

No município, a distribuição das correspondências é feita por meio de 10 distritos postais, algumas comunidades rurais como Sertão do Trombudo, as cartas são deixadas no posto de saúde. Já no Alto Areal, os moradores vêm buscar na própria agência. “Vale destacar uma coisa, quando os carteiros não encontram o endereço, as correspondências não ficam no Correios, elas são devolvidas ao remetente”, explica Laertes Koch.

Origem do Dia do Carteiro

O Dia do Carteiro é celebrado nesta data em homenagem a criação do Correio-Mor da Monarquia Portuguesa no Brasil, em 25 de janeiro de 1663. Luiz Gomes da Matta Neto foi o nome do primeiro “carteiro” do Brasil. Ele já atuava como Correio-Mor em Portugal, passando depois a ser o responsável no Brasil pela troca de correspondências da Corte portuguesa.

A profissão de carteiro, tal como a conhecemos hoje, só apareceu em 1835, quando começaram a entregar correspondência nos domicílios. Até essa data as pessoas usavam mensageiros, bandeirantes ou escravos para levarem as suas mensagens de um lugar para outro. Atualmente, existem mais de 56 mil carteiros trabalhando Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, que distribui mais de 8,3 bilhões de encomendas por ano.