20.1 C
Itapema
segunda-feira, julho 22, 2024
mais
    InícioSanta CatarinaColuna Pelo EstadoPelo Estado 02/07: Operação Presságio gera vergonha e revolta

    Pelo Estado 02/07: Operação Presságio gera vergonha e revolta

    Em:

    Em Destaque

    Pelo Estado Entrevista: Hélio Dagnoni, Presidente da Fecomércio

    “Nossa intenção não é aumentar os impostos, é só...

    Itapema vai participar da fase estadual dos Joguinhos Abertos de Santa Catarina

    Nos próximos dias Itapema estará presente na fase Estadual...

    Os desdobramentos da Operação Presságio são cada vez mais lamentáveis e revoltantes. Desvio de verba pública que deveria ser destinada a projetos para crianças em situação de vulnerabilidade, associações que tratam dos pequenos com autismo, entre outros programas tão necessários, negligenciando tão seriamente uma parcela tão frágil da nossa sociedade.

    E os envolvidos são justamente aqueles que deveriam estar lutando pelo bem estar destes, mas não o fazem. Pelo contrário, buscam tirar vantagem da posição que lhes foi dada em confiança, traem a sociedade, colocam em risco a credibilidade de toda a máquina pública.

    Na última semana, durante a terceira fase da ação, mais 26 mandados de busca e apreensão foram autorizados pela Justiça e mais agentes públicos foram afastados dos seus cargos por envolvimento neste esquema criminoso. Alguns deles bem conhecidos no cenário político da Capital, como o ex-presidente da Câmara Municipal, Gui Pereira, sua ex-assessora, e que agora atendia como secretária do Continente, Kelly Matos, o  subsecretário de Pesca, Maricultura e Agricultura de Florianópolis, Adriano Weickert, conhecido como Adriano da Pesca, Júlio César da Silva, que é presidente do Instituto Bem Possível (instituto que seria, de fato, do Ed Pereira) e mais uma leva de gente que era paga com dinheiro público.

    A crença na impunidade, ou teria sido amadorismo somente, era tão certa que não se deram ao trabalho nem de apagar as provas, deixaram tudo gravado. Agora, tentam se justificar para amigos, parentes, colegas e toda a sociedade ludibriada por eles. É possível que a família acredite em tal inocência.

    E não vai parar por aí, mais gente deve entrar no rolo, que mais parece uma corda de caranguejo, que quando se puxa um e sai mais uma turma grudada.

    Florianópolis em luto

    vereador gabrielzinho segue internado na uti apos 17 dias quadro de saude e estavel mas segue grave 800x467 1
    Gabrielzinho – Foto: Redes Sociais/Divulgação

    Faleceu nesta segunda-feira, 1, o vereador de Florianópolis, Gabriel Meurer, conhecido entre todos como o gigante Gabrielzinho. Ele estava internado em estado grave na UTI do Hospital da Unimed, na Grande Florianópolis, há quase 20 dias, após complicações de uma pneumonia. O quadro do político piorou no último final de semana, após contrair uma bactéria. Os rins também estavam comprometidos e ele precisou se submeter a sessões diárias de hemodiálise.

    Gabrielzinho tinha hipocondroplasia, uma variação de nanismo, e estava em seu segundo mandato. Ele tinha acabado de assumir a liderança do governo Topázio Neto (PSD) na Câmara e foi um dos nomes cotados para ser vice na chapa do atual prefeito da Capital.

    Gabrielzinho deixa como legado sua história de vida, sua integridade política e sua força em superar as adversidades.

    Educação para o Futuro

    No dia 5 de julho, o LIDE SC, e a ACAFE, lançarão o movimento “Educação para o Futuro” no Floripa Square. O evento contará com a presença de importantes líderes, como o Governador de Santa Catarina, Jorginho Mello; o ex-Ministro da Educação, Rossieli Soares; o ex-Presidente da FIESC, Glauco Corte; e Luciana Nabarrete, Diretora da Engie Brasil. Com o objetivo de unir forças entre empresas e o setor acadêmico para promover inovação e desenvolvimento, a iniciativa reunirá mais de 150 empresários e especialistas. A mobilização culminará na elaboração de uma carta compromisso destinada aos futuros candidatos às prefeituras catarinenses, destacando a educação como prioridade essencial para o desenvolvimento sustentável e inclusivo do estado.

    Construção civil

    Acordo fechado com Sinduscon Grande Florianópolis prevê 5% de aumento – índice 54% maior que a inflação dos últimos 12 meses

    O Sinduscon Grande Florianópolis e o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário e Artefatos de Cimento de Florianópolis e Região (Siticom) formalizaram acordo coletivo que prevê um reajuste de 5% nos salários dos trabalhadores. O índice supera a inflação dos últimos 12 meses, que foi de 3,23% segundo o INPC.

    Segundo o presidente do Sinduscon Grande Florianópolis, Marco Alberton, o resultado das negociações foi satisfatório. “O setor está aquecido e a oferta de um reajuste acima da inflação é uma forma de atrair novos trabalhadores e também uma estratégia para valorizar e reter mão de obra”.

    Eleições em Biguaçu

    Batido o martelo e, agora, a vereadora Salete Orlandina Cardoso é ficha limpa e poderá concorrer à Prefeitura de Biguaçu. A desembargadora do TJSC, Vera Lúcia Ferreira Copetti, concedeu uma antecipação de tutela recursal (medida liminar) à vereadora Salete Orlandina Cardoso (PL), suspendendo os efeitos do Processo Administrativo Disciplinar (PAD) que resultou na demissão de Salete do serviço público municipal. Com essa medida, Salete Cardoso agora possui “ficha limpa” e está apta a concorrer nas eleições de outubro.

    Incentivo ao turismo

    Até o dia 9 de julho o Destino Floripa & Região promove, sequencialmente, o Florianópolis Day nos estados de São Paulo e Minas Gerais. A iniciativa passará por São Paulo capital, Campinas, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, Uberaba e Uberlândia, divulgando as potencialidades da região e a vendendo como destino turístico durante todo o ano. Os eventos irão reunir agentes de turismo, operadores de viagens, autoridades e formadores de opinião de cada cidade.

    Mais um edital anulado

    O TCE SC não está deixando passar nada. Agora, o órgão determinou, a anulação de edital de registro de preços para aquisição de kits escolares destinados a alunos e professores da rede municipal de ensino do município de São José. O motivo é o pequeno prazo para apresentação das amostras e laudos dos materiais componentes dos kits; a aglutinação indevida de itens para formação dos kits em lote único, sem análise técnica prévia ou estudo que demonstre a vantagem econômica; e a aglutinação de produtos de diferentes ramos comerciais, caracterizando direcionamento da licitação e limitação à participação de interessados. Na mesma decisão, a Corte multou a secretária municipal de educação em R$ 6 mil por duas das três irregularidades detectadas.

    Clique aqui para ver a coluna Pelo Estado PE_02.07.2024

    Produção e edição
    Por Celina Sales para APJ/SC e ADI/SC
    Contato: peloestado@gmail.com

    Cidades