Praça da Paz com banheiro fechados

504
Compartilhar

Hora do aperto

O movimento de uma das principais áreas pública de Itapema contrasta com a limitação dos serviços oferecidos no espaço. O ambiente que chega a reunir dezenas de famílias aos fins de semana e não tem alternativas públicas de banheiros ou acesso à água.

Cleyton Amaral

Itapema se apresenta no cenário nacional como uma cidade com forte vocação para o turismo. De um lado tem atrações impares como as praias e cachoeiras, mas, quando o assunto são banheiros públicos para acolher o visitante – ou mesmo o morador –, a tradicional hospitalidade itapemense deixa a desejar – e muito. “A população relata que várias vezes necessitaram utilizar os banheiros públicos e encontraram os mesmos fechados, sendo que é muito difícil encontrar um comércio que disponibilize banheiro aos clientes”, destaca o vereador Marinho (PSDB), reportando a queixa de munícipes que utilizam a Praça da Paz como ambiente de lazer. Marinho Construtor comentou ainda sobre a proposição: “A população relata que várias vezes necessitaram utilizar os banheiros públicos e encontraram os mesmos fechados, sendo que é muito difícil encontrar um comércio que disponibilize banheiro aos clientes”, argumenta o parlamentar. Além disso, Marinho acha importante que o patrimônio público seja preservado com ajuda do Executivo. A Indicação foi aprovada e encaminhada para o Paço Municipal, cabendo à Prefeitura acatar ou não o pedido.

Uma praça morta

A maior praça do município de Itapema até tem banheiros na concha acústica, mas que estavam fechados com cadeados, e a população precisa da caridade de comerciantes para poder ir ao banheiro.  A Praça da Paz, no Centro de Itapema, ainda é palco de grandes apresentações, como ressaltou o morador Adilson João Troian. “É uma Praça é pública e o banheiro é público, nem precisava isto, mas infelizmente ainda acontece estas falhas. E outra a praça tem um palco de apresentações de eventos culturais que deveria ter um calendário anual, para prestigiar grupos e artistas locais e da região e os que se incomodam, aí eu digo se mudem, mas uma praça morta no coração do centro da cidade isto sim é um absurdo pois alguns se incomodam, olha uma vergonha para uma cidade turística e sendo o terceiro polo turístico do estado”, contextualiza.

O que diz a prefeitura

A Praça da Paz, por ser um equipamento turístico, fica sob responsabilidade da Secretaria de Turismo, Cultura, Esporte e Desenvolvimento Econômico. Nossa equipe entrou em contato com assessoria da prefeitura, mas até o fechamento da edição, eles não haviam se manifestado. Os munícipios podem e devem cobrar uma reposta pelo telefone (47) 3267-1593.

Fala povo!

Alzira Hirt – Até que enfim alguém está vendo isso, por que acho uma falta de bom senso não ter banheiro em uma praça pública, toda a cidade tem um pelo menos. Itapema tem né, mas sempre fechado! Uma vergonha isso!

Ana Maria Zeferino – Verdade eu vou com as netas no parquinho, mas sabe como é criança sempre querem ir ao banheiro, mas nunca está aberto. Uma vergonha!!

Ana Paula Santos Moreira – Deveria abrir sim, já fui várias vezes levar meus pequenos no parquinho e sempre fechado, os banheiros que eram para ser abertos normalmente. Eu fico indignada com isso. Aí nós, mães, temos que ir achar outro lugar que tenha banheiro no comércio e cobram da gente para poder deixar nossos filhos usar.

Altair Lamim – Depois as pessoas ficam mijando pelos cantos aí chamam de porcos, mas e agora prefeita? Imagina uma mãe passeando com seu filho e precisa trocar a fralda dessa criança como que faz em prefeita? Essa nossa praça é uma piada mesmo.

Nelci Tacca – Tem alguma pessoa cuidando da praça durante o dia, é só deixar a chave lá e tudo resolvido, colocar um cartaz que informe o local das chaves como era uns anos atrás.