Programa apoiado pelo Instituto TIM leva projeto de estudantes brasileiros à Estação Espacial Internacional

357
Compartilhar

Jovens de Santa Catarina foram vencedores do concurso Garatéa-ISS e tiveram experimento embarcado em foguete da NASA que decolou no dia 24, na Flórida

Um filtro de água baseado na moringa. Esse experimento bem brasileiro está em um foguete que decolou na última quinta-feira (25) a caminho da Estação Espacial Internacional. O projeto foi desenvolvido por alunos do segundo ano do ensino médio do Instituto Federal de Santa Catarina – Campus Xanxerê e venceu a competição Garatéa-ISS, iniciativa desenvolvida pela Missão Garatéa e apoiado pelo Instituto TIM.

Melhores do Brasil


Isabela Battistella, Renata Müller, Ricardo Cenci e Roberta Debortoli concorreram com mais de 4 mil estudantes de 172 escolas brasileiras. No início do mês, os jovens estiveram nos Estados Unidos e apresentaram o projeto “Capilaridade vs Gravidade no processo de filtração” na Conferência Nacional do Programa de Experimentos Espaciais de Estudantes, na Virgínia. Agora, terão o seu experimento embarcado em um foguete de carga da SpaceX para ser recebido por astronautas da NASA na EEI. A proposta do grupo é que – ao invés do processo tradicional, com o líquido descendo pelo filtro e saindo limpa na torneira – a água seja filtrada sem gravidade, por capilaridade (processo físico que empurra o líquido através de pequenos capilares). A purificação é feita com carvão ativado.

Como participar

A competição Garatéa-ISS está ligada ao Student Spaceflight Experiments Program (SSEP), programa norte-americano que seleciona e envia experimentos de alunos de 10 a 17 anos para o espaço. Até dia 11 de agosto, escolas públicas e particulares de todo o Brasil podem se inscrever na 3ª edição do concurso. Os interessados devem acessar o formulário online no site da Missão Garatéa: iss.garatea.space.

Os alunos das escolas selecionadas terão até o fim do ano para desenvolverem experimentos que poderão ir à Estação Espacial Internacional. Em dezembro, os parceiros americanos escolherão o melhor dos três finalistas. Por fim, a NASA escolherá o finalista para ser lançado ao espaço em 2020. A equipe ganhadora também participará de um Congresso em Washington para a exposição de resultados.

Sobre o Instituto TIM

O Instituto TIM (www.institutotim.org.br) tem como missão criar e potencializar recursos e estratégias para a democratização da ciência, tecnologia e inovação, promovendo o desenvolvimento humano, utilizando a tecnologia móvel como um dos principais habilitadores. Define sua atuação em projetos focados em quatro pilares: Ensino (projetos educacionais para crianças e jovens); Aplicações (soluções tecnológicas); Inclusão (ações pró-cidadania) e Trabalho (novas oportunidades de atuação e capacitação).

Em parceria com diversas instituições federais e aproximadamente 70 secretarias municipais e estaduais, como de Educação, Cultura e Planejamento em todo o País, as ações do Instituto TIM já alcançaram cerca de 500 municípios, em todos os 26 estados e Distrito Federal, beneficiando mais de 700 mil pessoas, especialmente, crianças de 6 a 12 anos.