Rede de clínicas de emagrecimento é alvo de buscas com sequestro de veículos e imóveis de luxo em SC

190
Compartilhar

Nove mandados expedidos pela Justiça são cumpridos em Balneário Camboriú e Itajaí

A Polícia Federal, o Ministério Público Federal e a Receita Federal deflagraram a Operação Dieta na quarta-feira (4) contra um grupo suspeito de organização criminosa, sonegação fiscal, lavagem de capitais e evasão de divisas. O alvo da ação foi uma rede de clínicas de emagrecimento com sede em Santa Catarina. Veículos e imóveis de luxo ligados aos investigados foram sequestrados pela Justiça e são alvos de mandados de busca e apreensão nesta manhã.

Nove mandados expedidos pela Justiça são cumpridos em Balneário Camboriú e Itajaí, em com sede no Litoral Norte catarinense. De acordo com a Polícia Federal, a suspeita é de que os envolvidos mantinham um sistema de “caixa 2” formado por diversas empresas que compõem o mesmo grupo econômico.

As investigações indicam também que os alvos da operação faziam transferências de valores indevidos entre diferentes pessoas jurídicas, adquiriam bens em nome de terceiros e, possivelmente, teriam enviado uma remessa ilegal de dinheiro ao exterior.
O objetivo do sequestro dos bens, segundo a Receita Federal, é impedir o esvaziamento do patrimônio acumulado durante as investigações.

A Receita Federal informou que impostos não recolhidos e multas sobre as irregularidades podem passar de R$ 15 milhões. Os envolvidos foram intimados sobre o processo de fiscalização envolvendo as transações financeiras.

As informações sobre os alvos da operação não foram repassadas. O G1 procurou a empresa onde a Polícia Federal cumpre um mandado nesta manhã, mas não conseguiu retorno até as 9h50.

Com informações G1/SC