Saiba controlar a ansiedade para se preparar para os vestibulares e Enem

73
Compartilhar

Psicóloga dá cinco dicas práticas para vencer a ansiedade e focar nos estudos

Com o final do ano se aproximando, também chegam as provas para ingressar em uma universidade, como os vestibulares e o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Muitos adolescentes que estão nesta faixa etária começam a ficar ansiosos pensando sobre a profissão que devem seguir, qual universidade escolher e, o principal, se irão passar nas provas. A ansiedade faz parte desse processo e é saudável. O problema começa quando esse sentimento passa a controlar a vida desse adolescente, que não consegue nem mesmo se concentrar para estudar.

De acordo com a psicóloga Nayra de Paiva Oliveira, o principal sinal de que a ansiedade não está em equilíbrio e que está fazendo mal, é quando tudo está em excesso, no corpo e na mente. “Alguns sinais mais comuns no corpo são, por exemplo, coração acelera de repente, falta de ar, sensação de estar sufocado, pressão no peito, tontura, parece que sempre dá um branco, dor de estômago, fraqueza, boca seca. Também vem o medo em excesso: medo de perder o controle, medo de morrer, medo de “ficar louco”, medo de ter medo e medo excessivo do “ai, mas o que vão pensar de mim”, “ai, isso vai confirmar que sou um fracasso”. Os pensamentos são aterrorizantes: algo muito ruim vai acontecer, mesmo sem nenhuma evidência real”, explica Nayra.

Ainda, segundo a psicóloga, a pessoa também fica em constante alerta e não consegue se concentrar. “Se você está o tempo todo, ou a maior parte do tempo, se sentindo muito irritado, muito nervoso, com excesso de medo, excesso de preocupação com coisas que ainda nem aconteceram e nem sabe se realmente vão acontecer, é o sinal de que a ansiedade está te fazendo mal”, completa. Para controlar essa situação, é importante compreender que a ansiedade é algo biológico, natural do corpo frente a algo novo e diferente, mas que pode atrapalhar quando está em desequilíbrio. Pensando nisso, a psicóloga Nayra separou cinco dicas que podem te ajudar a controlar a ansiedade quando você estiver se preparando para uma prova:

1- Se conheça mais
Mas, como assim? Eu me conheço, sei meu nome, CPF, RG, onde eu moro… Calma, não é esse tipo de conhecimento. É saber dos seus sentimentos, emoções, entender o que eles significam e o que é possível fazer com eles. É importante pensar que a ansiedade está querendo te dizer algo naquele momento e te motivando a escolher caminhos diferentes.

Se conhecer tem impacto também na escolha da profissão por exemplo, porque é possível ver aquilo que está de acordo com o que você gosta. Mas vai garantir que não vou errar na escolha? Nada é garantido. Porém, se conhecendo, você estará tranquilo para entender que está tudo bem errar e recomeçar. Para compreender melhor a ansiedade, se faça três perguntas: o que a ansiedade quer me dizer? de onde a ansiedade me movimenta a sair e o que está me impedindo de escolher o que é melhor para mim? As respostas para estas perguntas são a chave para o início do seu processo de mudança.

2-  Não queira tudo de uma vez
Tem uma frase bem conhecida que é: “querer não é poder”. E quando queremos fazer tudo, dar conta de tudo, acabamos nos frustrando, nos sentindo esgotados e ansiosos. Até as máquinas falham, param, porque não conseguem funcionar bem o tempo todo, imagina nós, seres humanos. Pare e respire! Você não tem que dar conta de tudo, divida suas atividades com alguém que possa te auxiliar, diga não para algumas coisas e assim não se sobrecarregue. Se organize também com as matérias que você precisa estudar. Estudar todas as matérias em um dia só vai ficar pesado. Assim, faça um cronograma de estudos e o dia que você estiver mais cansando, escolha estudar algo que você tem mais afinidade.

Use métodos diferentes de estudo, não apenas livros, mas vídeos, músicas, filmes. Aprenda e desenvolva um método de estudo que funcione melhor para você. Até agora não deu certo? Você pode mudar! Lembre-se: é uma questão de escolha.

3- Meu corpo, minhas regras
A ansiedade que habita em você é FIT! Sim, se você comer bem, beber água e fizer exercícios ela fica mansinha. Dedique tempo para cuidar da sua saúde, seja sua prioridade, não só na teoria, mas na prática também.

4- Tenha um intervalo
Se você não falou essa semana: “eu não aguento mais!”, provavelmente falou nesse mês. Muitas vezes, nos sentimos assim, parece que não vai dar. E quando não der mais, pare, descanse. A sociedade faz essa pressão de que temos que ser produtivos o tempo todo, mas a verdade é que você precisa descansar e fazer vários nadas! Fazer coisas que gostamos e que são “não produtivas”, como brincar com o cachorro, ver um filme e olhar os pássaros no céu, são atividades essenciais, pois recarregam nossa energia para termos força e alcançar o que almejamos. Assim, se você descansar, terá mais energia para continuar a estudar! Enquanto que, estudar sem parar, vai possivelmente te deixar mais frustrado.

5- Seja grato
E aqui não é papo de autoajuda. Calma. A ansiedade, muitas vezes, faz você focar no que você não tem: vestibular que não passou, os planos que não deram certo, nota do Enem que não atingiu o que precisava, os erros, aquela questão que você sabia mas na hora marcou a resposta errada, ao invés de pensar no que você já conquistou na sua jornada. Olhe para as pequenas coisas e agradeça: pelos animais, água, sol, pela oportunidade de estudar. Tudo isso faz você perceber que existem coisas boas que estão com você aqui e agora, trazendo uma tranquilidade maior.

Para finalizar, a psicóloga indica como agir com essas dicas. “Pense nestas cinco dicas e coloque em prática, não deixe para amanhã. Muitas vezes o vilão da sua vida, não é a ansiedade, é você mesmo que se cobra demais. Lembre-se que nada acontece da noite para o dia, é um processo, e processos levam tempo, porém, processos geram resultados”.