Servidores da Câmara de Camboriú têm QUATRO dias para devolver auxílio emergencial

529
Compartilhar

80% pediram

Presidente da Casa alega que vai exonerar quem ficar com o dinheiro. Cerca de 80% dos funcionários fizeram cadastro no site do data prev.

Depois de se tornar público que centenas de servidores públicos municipais e estaduais solicitaram o auxílio emergencial do Governo Federal, alguns administradores tomaram medidas mais enérgicas, por assim dizer.

O presidente da Câmara de Camboriú, Zeca Simas, explicou que 80% dos servidores da Câmara, ou seja 60 de 75, fizeram cadastro no site do DataPrev para receber o benefício.

Nem todos conseguiram, alguns foram reprovados e outros estão em análise.

Em nota publicada no último dia 19 de junho, o presidente deu o prazo de 10 dias para que os servidores resolvessem a situação e quem recebeu devolva o dinheiro.

Faltam QUATRO dias para o prazo se cumprir.

Zeca ressaltou que o servidor que não devolver o dinheiro será exonerado.

Veja a nota publicada no Facebook do presidente:

FUNCIONÁRIOS DA CÂMARA DE CAMBORIÚ FORAM ORIENTADOS A DEVOLVER O DINHEIRO QUE RECEBERAM OU SERÃO EXONERADOS.

Na tarde de quinta-feira o presidente convocou uma reunião com todos os funcionários às 14:00 da tarde.

Em pauta estavam as novas medidas que serão aplicadas em relação a prevenção do covid-19 e sobre o funcionamento da entidade. Com a presença de todos, o presidente apresentou-se decepcionado e indignado ao saber pela sua equipe de trabalho que 80% dos funcionários fizeram cadastro no site do data prev para solicitar o auxílio emergencial.

Após apresentar sua indignação, o presidente informou que aqueles que receberam terão que devolver as parcelas em até 10 dias ou serão exonerados dos seus cargos. Os funcionários que estão em análise terão que cancelar o pedido, e os que foram negados não vão poder contestar.

O presidente informa através dessa nota que não tinha conhecimento desses cadastros, que realmente ficou muito surpreso com a atitude dos funcionários e aguarda positivamente que todos possam regularizar a sua situação.