Tabelionato Oltramari: 50 anos de atividades em Itapema

234
Compartilhar

Aniversário

Higino Antonio Oltramari é hoje o tabelião concursado mais antigo de Santa Catarina em atividade. Neste dia 23, ele completa cinco décadas de atuação na cidade. Conheça um pouco da história do cartório que muito se funde com a própria história do nosso município.

O conselho do ex-sogro, o saudoso Arnoldo Teixeira de Melo, foi decisivo na vida pessoal e, principalmente, na vida profissional de Higino Antônio Oltramari. Foi ele que o incentivou a prestar o concurso para ser tornar tabelião. Como Higino mesmo diz, naquela época Itapema, ainda era uma cidade muito pequena, quase uma vila, com cerca de 3 mil habitantes e menos de 1 mil eleitores. Oltramari é uma lenda viva da história de Itapema. Assumiu o cartório em janeiro de 1969 e em 30 de outubro do mesmo ano, nascia sua segunda filha, Gabriela. A filha mais velha Giana é a tabeliã substituta. “Mas continuo a mesma pessoa que eu sempre fui, me dou bem com todo mundo e fiz a minha vida toda aqui dentro desse cartório”.

Agora em janeiro, ele completa 50 anos como tabelião. Em maio de 2017, como forma de retribuição à cidade e a tudo o que ele viveu aqui, o cartório passou a ter um novo endereço, na rua 236, na Meia Praia. “Sinto-me realizado como tabelião porque não é fácil ficar 50 anos e não é uma coisa comum”. Hoje, Higino Antônio Oltramari é o tabelião concursado mais antigo do Estado. Mas engana-se quem acha que ele quer se aposentar. “Não penso em me aposentar. Essa palavra nem existe para mim. Eu já poderia ter me aposentado duas vezes. Antes a lei, com 70 anos você caia na compulsória e tinha que se aposentar. Mas dois anos antes de eu chegar à compulsória caiu a lei. Então eu podia ter parado com 35 anos de cartório ou 70 anos de idade, mas isso não passa pela minha cabeça porque o meu prazer é fazer o que eu faço. Nessas novas instalações eu até rejuvenesci e tomei uma sobrevida”.

Na tarde da última segunda-feira, dia 21, ele recebeu a nossa equipe de reportagem para contar um pouco da sua trajetória. Lembrou, por exemplo, que na década de 90, do mafioso Tommaso Buscetta, que acabou sendo preso em Itapema chegou a entrar no cartório. Higino também recordou do primeiro contrato de compra e venda que realizou, que foi para um comprador de Xanxerê, que era inspetor escolar. “Eu estava todo nervoso, porém este primeiro cliente foi atencioso demais, inclusive até me auxiliou no preenchimento”, rememora.  Outro fato muito curioso e que não poderia ficar de fora é que seu Higino trabalhou por quase 15 anos descalço. Isso mesmo, descalço dentro do cartório, sentado. Para não dar muita margem ao falatório, ele fazia questão de usar sempre uma gravata. Figura ímpar.

Antes de 1969

O Tabelionato de Notas e Protestos de Títulos, hoje assim denominado, foi instalado no ano de 1915 como Serventia de Paz do 1º Distrito do município de Porto Belo, Comarca de Tijucas, SC.  Em 16/04/1962 Itapema – SC emancipa-se, passando a Distrito da Sede da Comarca de Camboriú – SC. Em 31/01/2000 Itapema -SC torna-se Comarca, vindo a serventia acumular as funções de Tabelionato de Notas e Protesto de Títulos, desvinculando-se, por força de lei, das funções do Registro Civil. O primeiro ato notarial ocorreu no dia 12/08/1918 pelas mãos do escrivão interino Francisco de Souza Pio, seguido pelos escrivães Claudio Francisco de campos, em 22/06/1922; Florentino Baturité de Campos, em 08/07/1929; João Paulo de Oliveira, em 04/03/1.931; José Guerreiro Filho, em 02/04/1932; Alfredo Luiz Vieira, em 28/12/1934 e Higino Antonio Oltramari, nomeado pela Lei 3.787, artigos 90 e 93, tendo iniciado suas atividades em 25/01/1.969 como Oficial do Registro Civil e Tabelionato.

Higino Antonio Oltramari nasceu em 16/06/1939 na cidade de Caçador – SC, exercendo a profissão de livreiro nas cidades de Blumenau e Itajaí, com as livrarias Universitária e Don Quixote, respectivamente.

Cursou o primeiro ano da faculdade de direito, em seus primórdios, na cidade de Itajaí – SC, abandonando-a, posteriormente, para assumir a função de Escrivão de Paz em Itapema – SC, após passar em primeiro lugar no concurso público para cartório, realizado em agosto de 1968, assumindo em 21/01/1969.

Com o advento da Comarca de Itapema – SC, em 2000, Higino Antonio Oltramari opta por permanecer com o Tabelionato, acumulando as funções do Protesto de Títulos, renunciando assim, ao Ofício de Registro de Imóveis de Itapema, SC.