Tropeiros do Litoral cobra local adequado para ensaios do grupo

433
Compartilhar

O Grupo de dança típica, Tropeiros do Litoral, esteve presente na 25ª Sessão Ordinária da Câmara de Vereadores de Itapema, que aconteceu na última terça-feira, 14/08. Diferente de outras vezes que o grupo esteve no plenário para receber Moções de Reconhecimento e até uma Medalha de honra ao mérito, nesta última Sessão, eles utilizaram da Tribuna do Povo para falar sobre problemas que tiveram com seu local de ensaio.

Rudimar do Nascimento, presidente dos Tropeiros, falou sobre um acontecido no local de ensaio do grupo. “Na última quinta-feira (09/08), durante um ensaio, um tufão fez com que o telhado desabasse. A impressão é de que o barracão inteiro viria ao chão”, comentou.

Após o ocorrido, o grupo postou um vídeo nas redes sociais, que gerou polêmica e atrito entre eles e a Secretária de Turismo de Itapema, Noeli Thomé. Rudimar fala: “depois desse vídeo fomos retaliados na internet. Falaram que estávamos colocando a culpa do vento na prefeita e que queríamos que a secretária fosse segurar o vento. Mas o que nós pedimos foi, apenas, um local adequado para os ensaios”.

Rudimar ainda disse que o grupo não recebeu uma única ligação ou mensagem de apoio, e foram tratados com “ironia, deboche e falta de respeito”. “A secretária disse que estávamos reclamando sem motivo e que durante os 14 meses em que está a frente da Secretaria, teria investido um total de R$ 300 mil para apoiar o nosso grupo”, afirmou.

A mães de um aluno do Tropeiros do Litoral que estava no local no dia do vendaval, Andreia Váz, também subiu à Tribuna para dar a sua versão. Para ela, um agente público tem que absorver a mensagem por trás das críticas e buscar a solução para os problemas que acontecem.

A secretária de turismo e cultura de Itapema, Noeli Thomé, não esteve na Câmara para dar sua versão sobre as acusações de Rudimar.

Já os vereadores de Itapema apoiaram o grupo. Mauro Hercílio Silva (Marinho- PSDB), comentou: “é uma pena que um grupo como esse, com grandes conquistas nacionais e internacionais, seja tratado assim. Alguma coisa tem que ser feita por essa família!”.

O vereador Cleverson Tanaka (PDT), também se manifestou. “Ano após ano o Tropeiros tem que ir até a Prefeitura praticamente mendigar por verbas, isso não está certo! Um povo sem cultura é um povo sem história, e esse grupo leva a história e o nome de Itapema para outros estados e países. Isso não está sendo reconhecido”, enfatizou Tanaka.

Já Alexandre Xepa (SD) propôs um diálogo entre as partes. “A gente tem que incentivar cada dia mais a cultura. Vamos conversar com a prefeita e a Secretaria para nos unir! Devemos nos unir por essas crianças, que são o futuro de nossa cidade”, comentou.

Em sua fala, o vereador Yagan Dadam (PR) foi mais duro. Segundo ele, o valor que a secretária diz ter usado com os Tropeiros deve ser apurado. “ A Secretaria de Turismo diz que investiu R$ 300 mil para apoiar o grupo. Confesso que fiquei curioso, irei atrás de mais informações sobre os detalhes desse dinheiro, e trarei os fatos apurados para essa tribuna, doa a quem doer”.

Yagan ainda criticou a secretaria Noeli por ter postado uma imagem em suas redes sociais, onde satirizava o acontecido, se comparando com um super-herói que deveria “lutar contra o vento”.