Vice-prefeito de Tijucas é detido por crime eleitoral

389
Compartilhar

Ele foi flagrado distribuindo uma suástica com a imagem do candidato Bolsonaro

O vice-prefeito e presidente do PT de Tijucas Adalto Gomes foi conduzido até a delegacia de Polícia Civil de Itapema após ser flagrado pela Polícia Militar com uma equipe distribuído material proibido por lei, contra o candidato a presidência da República Jair Messias Bolsonaro (PSL). O caso foi registrado por volta das 15h15min, na rua do Governo, na região central da cidade.

A polícia tomou conhecimento que estava sendo distribuído material de campanha eleitoral contendo a suástica (símbolo nazista) com a imagem do Bolsonaro. Por determinação da Juíza Eleitoral de Tijucas, o referido material deveria ser apreendido e quem estivesse de posse, distribuindo, teria que ser cionduzido para a delegacia.

Os integrantes da equipe identificados como Simone Maria Severino, Vanessa Soares Britto, Pedro Nunes, Roque Roberto dos santos e o vice-prefeito encontrados pelos policiais na mesma rua foram encaminhados para a delegacia de Itapema juntamente com todo material apreendido.

Os policias realizaram contato com o comandante da Polícia Militar de Tijucas, o senhor Major Eder, o qual orientou a guarnição a apreender o material e apresentar na delegacia os responsáveis sob escolta das guarnições, tendo em vista que todos os envolvidos se deslocaram por meios próprios.

O relatório da PM afirma ainda que em determinado momento do deslocamento até a delegacia em comboio o senhor vice-prefeito tentou desviar caminho, alegando que passaria no cartório eleitoral antes, sendo abordado e orientado a seguir destino a delegacia de Polícia Civil para os procedimentos legais.

“Ele (Adalto Gomes) foi conduzido até a Delegacia de Itapema por ordem da Juíza Eleitoral. Se ele ficará preso ou não depende da análise da autoridade policial, e justiça eleitoral” finalizou o Tenente Duering subcomandante da PM de Tijucas.

Com informações Topelegance