Voluntárias se preparam para o” Outubro Rosa” em Itapema

543
Compartilhar

Rede Feminina de Combate ao Câncer da cidade preparou um mês recheado de atividades e muita informação. No domingo terá uma missa especial na Meia Praia, na igreja Sagrado Coração de Jesus, para dar início ao mês mais rosa do ano.

“Mulher que se ama, se cuida”. É assim que a Rede Feminina de Combate ao Câncer de Itapema está se preparando para o mês mais rosa do ano. Durante todo o mês de outubro, serão realizadas diversas palestras sobre a prevenção do câncer destinado a toda população, especialmente as mulheres.

Para dar mais apoio, a RFCC da cidade terá um horário estendido para poder atender a todas que procurarem o serviço da casa, além disso, as voluntárias da casa estão vendendo uma camiseta comemorativa da campanha do” Outubro Rosa” pelo valor de R$20.

Caminhada especial

Logo no dia 01/10, haverá uma linda caminhada pela cidade, começando a partir da sede da Rede na rua 240, no bairro Meia Praia, a partir das 17h. O mês ainda contará com o Dia D, que vai ser no sábado (06/10) onde a entidade estrará aberta para atender as mulheres que não podem ir durante a semana. Contará também com bazar especial, com looks separados a dedo pelas voluntárias, além de Mateada Rosa, bingo beneficente e dia de beleza.

De acordo com os dados recentes do Instituto Nacional de Câncer (INCA), a partir de 2018, estima-se que cerca de 59.700 novos casos de câncer de mama sejam diagnosticados no Brasil por ano. O número indica que a cada 100 mil mulheres, cerca de 56 desenvolvem a condição.

Os dados alarmantes posicionam a neoplasia como a segunda que mais acomete mulheres em todo o mundo. Diante da realidade, a melhor medida continua sendo a prevenção.

É isso que impulsiona o Outubro Rosa, um mês dedica à disseminação de informações sobre os direitos e a importância de olhar com atenção para a saúde da mulher.

Mais do que levantar dados, a campanha visa garantir às mulheres atendimento, assistência médica e suporte emocional, garantindo prevenção, diagnóstico e tratamento de qualidade.

O que é Outubro Rosa?

O Outubro Rosa é uma campanha mundial realizada anualmente no mês de outubro, que busca a conscientização das mulheres a respeito da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama, aumentando as chances de cura e reduzindo a mortalidade. A campanha é simbolizada pelo laço cor-de-rosa.

Durante o mês de outubro, diversas instituições — tanto públicas quanto privadas — disponibilizam exames gratuitos ou com preço reduzido, a fim de encorajar as mulheres a realizar esses exames e tratar qualquer problema encontrado precocemente, visto que, nos estágios iniciais, o câncer de mama é assintomático e responde muito melhor aos tratamentos.

O câncer de mama é o segundo tipo mais comum entre as mulheres do mundo inteiro, perdendo apenas para o câncer de pele não-melanoma (como o carcinoma basocelular). De todos os novos casos a doença a cada ano, cerca de 25% são câncer de mama.

Objetivo do Outubro Rosa

O Outubro Rosa tem como objetivo conscientizar as mulheres sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama, que tem altas chances de cura quando descoberto cedo.

Mesmo assim, grande parte dos diagnósticos acabam sendo tardios. Embora seja focado no câncer de mama, muitas instituições aproveitam o mês também para falar sobre outras neoplasias que podem ocorrer no aparelho reprodutor feminino, como o câncer de ovário ou do colo do útero, por exemplo.

Mamografia: a melhor prevenção

Na maioria das vezes, o câncer pode ser detectado em suas fases iniciais, antes mesmo de apresentar qualquer sintoma. Isso porque existem exames como a mamografia, que utiliza a radiação para conseguir criar imagens de dentro da mama, podendo revelar a presença de tumores ainda muito pequenos.

A maior parte das mulheres acabam descobrindo o câncer sozinha, através do autoexame, que consiste em apalpar as mamas e as regiões próximas à procura de algum caroço.

No entanto, ele só serve quando o câncer já está mais avançado: enquanto a mamografia consegue detectar tumores menores que 1 centímetro (em estágio inicial), o caroço só pode ser percebido no autoexame quanto atinge 2 centímetros — diminuindo as chances de cura.

Por isso, o autoexame não dispensa a mamografia, que é uma radiografia das mamas capaz de detectar alterações precoces.

O exame realizado como método preventivo deve ser feito a cada 2 anos por todas as mulheres entre 50 e 69 anos de idade.

Se houver alguma suspeita ou alteração no tecido mamário identificada pelo médico, a paciente deve realizar uma mamografia diagnóstica, a fim de aprofundar a investigação do quadro, mas somente exames laboratoriais (histopatologia) podem atestar o câncer..

Mas mulheres que se encaixam entre os grupos de risco, tendo maior predisposição podem necessitar a realização do exame com mais frequência.

Autoexame das mamas: passo a passo

Embora a mamografia seja o melhor método preventivo, o autoexame também acaba é importante, especialmente para quem não tem acesso à mamografia no momento.

O autoexame deve ser feito 1 vez ao mês, cerca de 3 a 5 dias após o primeiro dia de menstruação, pois nessa época a mama está menos inchada e dolorida, facilitando a detecção qualquer alteração.

Já nas mulheres que não menstruam mais, o exame deve ser feito em uma data fixa todo mês.

O exame deve ser feito sem blusa e sem sutiã, para que não haja interferência do tecido, preferencialmente em frente ao espelho ou deitada, buscando a presença de caroços, alterações na pele ou no bico do seio, secreções das mamas ou saliências.

Para fazer o exame, siga os passos abaixo:

Na frente do espelho

Com os braços caídos e relaxados, observe os seios;

Levante os braços e observe-os novamente;

Coloque as mãos na cintura, fazendo pressão, e observe-os mais uma vez.

Essas 3 maneiras de observar os seios servem para perceber se há alterações visualmente perceptíveis, como diferenças no tamanho, forma e cor das mamas, além de inchaços, depressões na pele, saliências ou rugosidades.

Palpação

Levante o braço esquerdo, colocando a mão para trás da cabeça;

Com a mão direita, apalpe cuidadosamente a mama esquerda, fazendo movimentos circulares, convergentes para o mamilo, para cima e para baixo;

Pressione o mamilo suavemente;

Repita o processo na mama direita;

A palpação deve ser feita com os dedos das mãos juntos e esticados, com movimentos circulares e de cima para baixo em toda a mama, indo em direção às axilas. Depois, é indicado pressionar o mamilo para conferir se não sai nenhuma secreção.

Se você sentir alguma coisa diferente, confira se não há a mesma coisa na outra: às vezes os seios possuem algumas texturas que confundem, mas se estiver presente nas duas mamas, provavelmente não é nada com o que se preocupar.